Semanário Cardeal Saraiva

 

Semanário Cardeal Saraiva


Mais de um século a informar e a defender os interesses de Ponte de Lima

 



José Pereira Fernandes



É na segunda metade do século XIX que começam a surgir os primeiros periódicos regionais, nomeadamente no Alto-Minho, onde o jornal A Razão, publicado em Valença, foi o primeiro a ver a luz do dia, em Agosto de 1855. Seguiu-se o Aurora do Lima, primeiro jornal de Viana do Castelo, cuja publicação se iniciou em Dezembro do mesmo ano e que logrou chegar aos nossos dias.

Cerca de dez anos mais tarde, em 3 de Fevereiro de 1865, surge o Lethes, primeiro periódico de Ponte de Lima, tendo como principal fundador e colaborador o professor Miguel Roque dos Reis Lemos. Ao longo dos quarenta anos seguintes, apareceriam em Ponte de Lima mais 26 periódicos, nomeadamente, O Echo do Lima, O Povo Limarense, O Lima, O Correio do Lima e o Comércio do Lima, todos já desaparecidos.

É neste panorama da imprensa regional que, em 15 de Fevereiro de 1910, cerca de dez meses antes da implantação da República, vê a luz do dia o primeiro número do semanário Cardeal Saraiva, verdadeira instituição limiana, concretizando-se um projecto devidamente ponderado e amadurecido, impulsionado, entre outros, por António José de Oliveira, o seu primeiro director, por Avelino Pereira Guimarães, grande jornalista da imprensa regional, e por essa grande Figura de ideais republicanos que foi António Ferreira – “Magistrado, Escritor e Poeta notável e de grande referência para Ponte de Lima”.

Avelino Guimarães viria, mais tarde, a assumir a direcção, a edição e administração do jornal que, abnegadamente, tem sido assegurada pelos seus descendentes ao longo dos tempos, sucedendo-lhe, nas funções de direcção, José Oliveira Pimenta, Alcides Martins Pereira, Maria Carolina Guimarães e Avelino Castro, actual director.

Tendo desempenhado, ao longo de mais de um século, um papel informativo altamente relevante, não só no âmbito territorial do Concelho de Ponte de Lima, mas também junto da comunidade limiana dispersa pelo País e pelas mais longínquas partes do Mundo, o Cardeal Saraiva notabilizou-se ainda pela intransigente defesa dos interesses do concelho e pela divulgação dos valores culturais da Pátria Limiana.

Para além de António Ferreira, António José de Oliveira e Avelino Guimarães, deixaram igualmente marcas nas colunas do jornal grandes Figuras como António Feijó, António de Magalhães, Luís Nogueira, Francisco Teixeira de Queirós, Júlio de Lemos, General Norton de Matos, Feliciano Guimarães, Teófilo Carneiro, Alcides Martins Pereira, João Marcos e Luís Sousa Dantas, para citar apenas algumas das que já não estão entre nós.

 Com mais de 4.600 número publicados e os seus 107 anos de edição ininterrupta, que o colocam entre os periódicos de maior longevidade a nível nacional, o Cardeal Saraiva não pode deixar de ser considerado como um dos mais notáveis repositórios do património imaterial de Ponte de Lima, contribuindo decisivamente para a preservação da memória colectiva e da identidade limiana.

Maio de 2017

 

 

P. S.

Em 12 de Outubro de 2017, foi publicado o último número do Cardeal Saraiva (n.º 4665), sem que tenha sido apresentada aos leitores qualquer justificação.

Decorrido mais de um ano sobre aquela data, tudo leva a crer ter-se consumado uma perda irreparável para a Cultura, para Ponte de Lima e para a Comunidade Limiana dispersa pelo País e pelo Mundo.

Janeiro de 2019

 

 

Ponte de Lima no Mapa

Ponte de Lima é uma vila histórica do Norte de Portugal, mais antiga que a própria nacionalidade portuguesa. Foi fundada por Carta de Foral de 4 de Março de 1125, outorgada pela Rainha D. Teresa, que fez Vila o então Lugar de Ponte, localizado na margem esquerda do Rio Lima, junto à ponte construída pelos Romanos no século I, no tempo do Imperador Augusto. Segundo o Historiador António Matos Reis, o nascimento de Ponte de Lima está intimamente ligado ao nascimento de Portugal, inserindo-se nos planos de autonomia do Condado Portucalense prosseguidos por D. Teresa, através da criação de novos municípios. Herdeira e continuadora de um rico passado histórico, Ponte de Lima orgulha-se de possuir um valioso património histórico-cultural, que este portal se propõe promover e divulgar.

Sugestões