Ponte de Lima - A Vila mais Florida de Portugal

 

Ponte de Lima - A Vila mais Florida de Portugal


 

Victor Mendes
Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima

 

Ponte de Lima é uma terra de tradições, com um valioso património cultural, paisagístico e ambiental. É exactamente na valorização desse património que nos foi legado, que deve assentar a nossa afirmação no contexto regional e nacional. Nesse sentido, as questões da preservação da natureza foram consideradas como um pilar fundamental do desenvolvimento sustentado que pretendemos para o nosso Concelho.

Assim, o Município de Ponte de Lima tem vindo a concretizar nos últimos anos vários projectos de enorme envergadura na área do ambiente e dos espaços verdes, alguns considerados pioneiros no país.

É o caso da Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e São Pedro de Arcos, uma verdadeira escola viva de educação ambiental, e a Quinta Pedagógica de Pentieiros, virada para as actividades do mundo rural, infra-estruturas por onde passaram largos milhares de visitantes, com particular destaque para os jovens e crianças das nossas escolas.

O forte investimento na área dos jardins e espaços verdes permitiu que Ponte de Lima seja considerada como a Vila Mais Florida de Portugal, tendo recebido vários prémios a nível nacional e internacional, o que constitui um estímulo para todos aqueles que acreditaram desde o início nesta estratégia de desenvolvimento e um motivo de orgulho para todos os Limianos.

A nível nacional, Ponte de Lima obteve três vitórias em outras tantas participações no Concurso Nacional de Vilas e Cidades Floridas e, a nível internacional, obteve duas medalhas - uma de bronze e outra de prata - no Concurso das Vilas e Cidades mais floridas da Europa (1999 e 2000).

Temos jardins diferentes, para todos os gostos, diria mesmo, para diferentes ocasiões.

Assim, numa tarde de Verão, caso queira tranquilamente ler um livro, pode deliciar-se numa das muitas sombras existentes no Jardim da Lapa e da Villa Moraes, na Avenida Cinco de Outubro, com os seus 86 plátanos centenários, ou debaixo de uma tília do Arnado ou de um freixo nas margens do rio Lima.

Hoje é muito frequente ver turistas nacionais e estrangeiros na nossa Vila de máquina fotográfica em punho a apreciar os nossos jardins e a deslumbrarem-se com a magnífica paisagem do vale do lima, observada dos nossos inúmeros miradouros, com particular destaque para o de Santa Maria Madalena e Santo Ovídio.

Outro passeio obrigatório é atravessar calmamente a ponte medieval e romana na direcção de Arcozelo e visitar o Parque Temático do Arnado, com o parque infantil a deliciar os mais pequenos, enquanto os adultos desfrutam dos jardins temáticos – renascimento, labirintos, romano, horto e plantas de estufa – ou visitam o Centro de Interpretação do Território.

Depois desta visita ao Parque do Arnado, poderemos continuar na margem direita do rio Lima e seguir pela Ecovia até ao Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima. Aberto de Maio a Outubro, nele podemos ver, ano a ano, e de acordo com o tema seleccionado, um conjunto de doze jardins efémeros, todos diferentes, com sensibilidades e mensagens distintas, onde a arte associada aos jardins e ao ambiente é uma constante.

Considerado como um dos mais persistentes e singulares projectos implementados a nível nacional, o Festival Internacional de Jardins afirma-se de ano para ano como uma referência nacional e internacional na arte dos jardins, no gosto pelo culto dos jardins, numa ligação profunda com a preservação do património e com a defesa do ambiente.

De destacar o facto do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima ter sido reconhecido como o Festival do Ano de 2013 no âmbito do Prémio Garden Tourism Awards, integrado no evento internacional “2013 North American Garden Tourism Conference” cuja gala de entrega de prémios se realizou em Toronto, no Canadá, no dia 19 de Março de 2013.

Com a atribuição deste prémio, a organização evidenciou as acções realizadas pelo Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima no grande contributo para o desenvolvimento do Turismo Internacional ligado aos Jardins.

Recebeu ainda, em 2017, a distinção "Europe for Festivals, Festivals for Europe" - EFFE Label 2017-2018.

Para a 14.ª edição do Festival (2018), subordinada ao tema “O Clima nos Jardins”, que pode ser visitada entre 25 de Maio e 31 de Outubro, o júri seleccionou criações provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Portugal, num universo de 46 propostas recepcionadas.

Os jardins e espaços verdes são, nos dias que correm, uma nota salutar na nossa Sociedade, equilibram a paisagem, dão um toque de colorido, mas, sobretudo, relaxam e pacificam as nossas mentes, influenciando de um modo positivo o comportamento humano.

Os jardins transmitem também o cuidado de várias mãos sábias que os tratam e mantêm, pelo que seria injusto não deixar aqui uma palavra de gratidão aos nossos jardineiros e técnicos municipais que em muito têm contribuído para o sucesso alcançado.

Mas, para que o sucesso seja ainda maior, é fundamental o envolvimento e a participação da população neste projecto. Neste sentido, o Município lançou um Concurso designado “Ponte de Lima - Jardins, Arte e Inovação” aberto a todos os residentes do Concelho. Trata-se de uma iniciativa que consiste em embelezar as janelas, varandas, espaços comerciais e canteiros, procurando-se incentivar nos limianos um gosto ainda maior pelos jardins e espaços verdes, proporcionando novas vivências e formas de estar, para além de contribuir para um maior civismo e consciência ambiental.

Termino com um desafio: gozem, desfrutem e divulguem os nossos jardins e o nosso património.

A nossa terra merece, pois

És de todas a mais bela,

a mais antiga,

a mais florida,

e por seres tão formosa,

límia terra,

em ti renasce a nossa vida

 

(excerto da letra do Hino da Casa do Concelho de Ponte de Lima)

 

 

Fotografias: Amândio de Sousa Vieira

Ponte de Lima no Mapa

Ponte de Lima é uma vila histórica do Norte de Portugal, mais antiga que a própria nacionalidade portuguesa. Foi fundada por Carta de Foral de 4 de Março de 1125, outorgada pela Rainha D. Teresa, que fez Vila o então Lugar de Ponte, localizado na margem esquerda do Rio Lima, junto à ponte construída pelos Romanos no século I, no tempo do Imperador Augusto. Segundo o Historiador António Matos Reis, o nascimento de Ponte de Lima está intimamente ligado ao nascimento de Portugal, inserindo-se nos planos de autonomia do Condado Portucalense prosseguidos por D. Teresa, através da criação de novos municípios. Herdeira e continuadora de um rico passado histórico, Ponte de Lima orgulha-se de possuir um valioso património histórico-cultural, que este portal se propõe promover e divulgar.

Sugestões